Ibrahim Ferrer Baixar Músicas

Ibrahim Ferrer

Bossa Nova

422 views
Compartilhe Agora:

foto de Ibrahim Ferrer

O cantor Ibrahim Ferrer nasceu no dia 20 de fevereiro de 1927, em San Luis, Cuba, durante um baile, em um clube. Sua mãe, que era dançarina, entrou inesperadamente em trabalho de parto. Ficou órfão aos 12 anos de idade e se viu obrigado a cantar nas ruas para sobreviver. Aos 13, formou dupla com um primo e, apresentando-se em festas particulares, teve condições de deixar a rua. Aos 14 anos, Ferrer começou a cantar profissionalmente, e, na década de 50, já era um cantor com certo prestígio em Cuba. Na época, chegou a se apresentar com bandas cubanas conhecidas, como a do músico Benny Moré. Fez parte de diversos grupos musicais. Em 1953, juntou-se à banda de Pacho Alonso. Em 1959, mudou-se com a banda para Havana, quando a formação musical foi rebatizada como Los Bocudos. No final daquela década, no entanto, com o fechamento dos cassinos em Cuba, ordenado pela revolução de Fidel Castro, o campo de trabalho para as orquestras e músicos do país ficou muito reduzido e a carreira de Ferrer, bem como a de diversos músicos que não deixaram a ilha, sofreu um declínio. Para complementar a aposentadoria que recebia do governo cubano, Ferrer passou a trabalhar como engraxate. Mas, em 1996, o músico cubano Juan de Marcos González teve a idéia de reunir um grupo de antigos "soneros" de várias gerações para gravar um disco, que teria produção do guitarrista americano Ry Cooder. Marcos foi buscar Ferrer em casa, no bairro popular de Jesús María, em Havana, para propor sua participação no projeto "Buena Vista Social Club". Com o disco, lançado em 1997, o cantor experimentou uma fama que não conhecera nem nos anos 50. Músicos como ele, Omara Portuondo, Ruben González e Elíades Ochoa, todos na casa dos 60 e 70 anos, ganharam uma inesperada segunda carreira musical pelo disco, vencedor de um Grammy. O documentário "Buena Vista Social Cllub", dirigido pelo cineasta alemão Wim Wenders e lançado em 1999, ajudou a consolidar ainda mais a fama e a imagem do grupo e de seus integrantes individualmente. Transformado em estrela internacional, durante os últimos anos Ferrer girou quase constantemente o mundo, com uma banda que era para ele como um "sonho tornado realidade". Além de um Grammy com o disco "Buena Vista Social Clube", Ibrahim Ferrer ganhou dois Grammy Latino: um na primeira edição do evento, em 2001, por seu primeiro disco solo, e outro em 2004, na categoria de Melhor Música Tropical Tradicional, por seu trabalho no segundo álbum solo, "Buenos Hermanos". Faleceu aos 78 anos, em Havana, na tarde do sábado 6 de agosto de 2005, no hospital Cimeq, por falência de múltiplos órgãos. Ferrer havia acabado de retornar de uma turnê pela Europa, onde fez shows no Festival de Jazz de Montreux, na Suíça, e também na Grã-Bretanha, na Holanda, na Áustria, na França e na Espanha. Na turnê, apresentava uma coletânea de boleros que estava gravando e que foi lançada em 2006, no álbum "Mi sueño. A bolero Songbook" (em português, "Meu sonho. Um disco de bolero"). Read more on Last.fm. User-contributed text is available under the Creative Commons By-SA License; additional terms may apply.

AS 10 MAIS ACESSADAS
>