Waldick Soriano Baixar Músicas

Waldick Soriano

Brega

1287 views
Compartilhe Agora:

foto de Waldick Soriano

Eurípedes Waldick Soriano (Caetité, 13 de maio de 1933 - Rio de Janeiro, 04 de Setembro de 2008) foi um cantor e compositor brasileiro, ícone da música classificada como brega. Nascido na Bahia, filho de Manuel Sebastião Soriano, comerciante de ametistas no distrito de Brejinho das Ametistas, em sua cidade natal. Fato marcante de sua infância foi o abandono do lar pela mãe, a quem era muito apegado. Em Caetité viveu sua juventude, sempre boêmia, até um incidente num clube local, que o fez buscar o destino fora da cidade. Desde muito novo era um inventerado namorador e aventureiro e, seguindo o caminho de muitos sertanejos, foi tentar a vida em São Paulo Antes de ingressar na carreira artística, trabalhou como lavrador, engraxate e garimpeiro. Apesar das dificuldades, conseguiu se tornar conhecido nos anos 50 com a música "Quem és tu?". Ele se destacava por suas canções sobre dor-de-cotovelo e seu visual revolucionário para a época: sempre usava roupas negras e óculos escuros. Seu maior sucesso foi "Eu não sou cachorro não", que foi regravada em inglês macarrônico por Falcão. Também se tornaram conhecidas outras músicas suas, tais como "Paixão de um Homem", "A Carta", "A Dama de Vermelho" e "Se Eu Morresse Amanhã". O "fenômeno" Waldick A posição quase marginal que o ritmo "cafona" ocupou mereceu uma análise mais acurada e científica, já na 5ª edição, pelo historiador e jornalista Paulo César de Araújo. Intitulado "Eu não sou cachorro, não - Música popular cafona e ditadura militar" (Rio de Janeiro, Record, 2005), a obra traz, já em seu título, uma referência a este cantor e sua música de maior sucesso. Ali o autor contesta, de forma veemente, o papel de adesista ao regime de exceção implantado a ferro e fogo no Brasil pelos militares, por parte dos músicos "bregas". Waldick, segundo ele, é um dos exemplos, tendo sua música "Tortura de Amor" censurada em 1974, quando foi por ele reeditada. Apesar de ser uma composição de 1962, o regime não tolerava que se falasse a palavra "tortura"... A revista "Nossa História", de dezembro de 2005, refere-se ao cantor como "o mais folclórico dos cafonas" (ano 3, nº26, ed. Vera Cruz). Num dos programas do apresentador Jô Soares, o músico Ubirajara Penacho dos Reis - Bira - declarou que nos anos 60 tocava apenas os sucessos de Waldick. Na sua cidade natal, Waldick sempre foi tratado com certo menosprezo. Aristocrática, Caetité mantinha apenas nas camadas mais populares uma fiel admiração. Ali teve dois de seus filhos, gêmeos, de forma quase despercebida, em 1966. Em meados da década de 90, porém, a cidade teve num político o resgate do filho ilustre. O vereador Edilson Batista protagonizou uma grande homenagem, que nomeou uma das principais avenidas com o nome de Waldick. Pouco tempo depois, o SBT realizava ali um documentário, encenado por moradores locais, retratando a juventude de Waldick, sua paixão pela professora Zilmar Moura, a mudança para o sul. Sílvio Santos aliás, protagonizou com Waldick uma das mais inusitadas cenas da televisão brasileira: no abraço que deram, foram perdendo o equilíbrio até ambos caírem, abraçados, no chão. Ali, então, simularam um affair, provocando hilaridade. Por tudo isto, Waldick Soriano faz-se símbolo, no Brasil inteiro, de um estilo, de uma classe social, e da sua manifestação cultural, pulsante e criativa.

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Waldick Soriano fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Waldick Soriano para gente!

TODOAS AS MÚSICAS
  1. A voz do povo é a voz de Deus

    228 views
  2. Agora Quem Não Quer Sou Eu

    207 views
  3. Aliança Jogada

    306 views
  4. Alma de Boêmio

    184 views
  5. Amor de Vênus

    181 views
  6. Angústia

    213 views
  7. Brigamos Mais Uma Vez

    223 views
  8. Carente de Amor

    333 views
  9. Carta De Amor

    410 views
  10. Como Você Mudou Pra Mim

    106 views
  11. Depois de você mais ninguém

    220 views
  12. Doce Veneno

    407 views
  13. Esta Noite Eu Queria Que o Mundo Acabasse

    293 views
  14. Estranhos Ao Luar

    158 views
  15. Eu e Meu Travesseiro

    236 views
  16. Eu Fui Um Besta Pra Você

    225 views
  17. Eu Nao Sou Cachorro Não

    567 views
  18. Eu Sou Pobre Mas Te Amo

    273 views
  19. Eu também sou gente

    211 views
  20. Eu Te Amarei Eternamente

    135 views
  21. Eu Vou Ter Sempre Você

    273 views
  22. Flores Perfumadas Para Alguém

    272 views
  23. Fujo de ti

    175 views
  24. Garçom Por Gentileza

    204 views
  25. Mal Querido

    23 views
  26. Meu coração está de luto

    890 views
  27. Minha Despedida

    354 views
  28. Minha Senhora

    182 views
  29. Minha Última Serenata

    346 views
  30. Mundo Cruel

    227 views
  31. Não Toquem Esta Música

    247 views
  32. Nostalgia

    254 views
  33. O Conformado

    197 views
  34. O Nosso Amor Durou Somente Uma Semana

    402 views
  35. Obrigado, Querida

    403 views
  36. Paixão De Um Homem

    675 views
  37. Perdão Para Dois

    165 views
  38. Perdoa-me Pelo Bem Que Te Quero

    199 views
  39. Perfume de Gardênia

    338 views
  40. Que Pena

    193 views
  41. Quem és tú

    200 views
  42. Quem eu quero não me quer

    566 views
  43. Se Eu Morresse Amanhã

    179 views
  44. Senhora

    181 views
  45. Taça da amargura

    231 views
  46. Torturas de Amor

    404 views
  47. Uma Empregada Vai Ser a Mãe Dos Filhos Meus

    166 views
  48. Vamos gozar a vida

    185 views
  49. Vestida de Branco

    291 views
  50. Você Mudou Demais

    228 views

Envie mais letras de Waldick Soriano

>