Rappin Hood Baixar Músicas

Rappin Hood

Outros

385 views
Compartilhe Agora:

foto de Rappin Hood

BIOGRAFIA Nascido no bairro do Limão na cidade de São Paulo este sujeito homem vem de origem humilde. Teve uma infância simples mas com a marca da dignidade. Nunca lhe faltou o carinho dos pais. Nas férias, Rappin ia para Araraquara terra natal de sua família. Era levado pelas mãos da avó para ensaiar no coral da igreja católica e ser coroinha de missa. Aos 14 anos começou a frequentar os bailes e criar as primeiras letras de rap. Um dia em São Caetano na Dino’s ele subiu ao palco pela primeira vez para cantar um rap em troca de meia dúzia de “doses”. A partir daí ele nunca mais saiu dos palcos. Começou a frequentar o metrô São Bento, o point dos rappers. A batucada era feita nas latas de lixo que ficavam dentro da estação e os cantores eram Thaide, Brown entre outros. Todo sábado Rappin era presença certa no metrô. Nos anos 80 Rappin conheceu e descobriu a realidade das favelas, das comunidades e os serviços de auto-falante. Foi nesta época que passou a admirar os pagodes de raiz: Zeca, Fundo, Jovelina. Mas seu ídolo foi Almir Guineto. O caminho certo de Rappin Hood era realmente o rap. Ele cantava sozinho, sem DJ, sem nada. Em 89 aconteceu um campeonato de rap no salão Viola de Ouro com produção de William da Zimbabwe. O vencedor foi Rappin Hood. Neste mesmo evento foram lançados os RACIONAIS. William convidou Rappin Hood para ser um dos Racionais. Só que Rappin já cantava com frequência no Clube da Cidade e no Chic Show do empresário Luizão. Este convenceu Rappin a continuar no Chic Show com a promessa de gravação de um disco. A triste conclusão foi que nada acabou acontecendo e Rappin ficou fora do contexto. Como ele participou de fanfarra na adolescência resolveu estudar para tocar trombone. Em 95, ano dos 300 anos da morte de Zumbi aconteceu um grande evento no Anhangabau com os melhores grupos de rap. Eram 100.000 pessoas no parque e quando o PosseMente entrou foi um delírio. Ali aconteceu o lançamento de “SOU NEGRÃO”. A MTV gravou o show e o clip do PosseMente entrou na programação da emissora. Sucesso absoluto. Em 96 receberam o prêmio revelação da equipe RapSoulFunk. Em 98 a música foi lançada em vinil e cd em parceria com o DJ KL Jay no selo Raízes Discos. Atingiram a venda expressiva de 18.000 cópias. Em 99 os músicos Anderson do Camorra, Max de Castro, Bernardo Vilhena e João Marcello procuraram Rappin Hood para conversar a respeito do PosseMente. João Marcello tinha gostado da participação deles na coletânea do Sampa Crew e ficou interessado. Entretanto aconteceu um fato em 23 de novembro de 1999 no show da revista Raça Brasil realizado pela Trama. Tive a feliz oportunidade de assistir ao show de Rappin Hood e o procurei após a apresentação. “Preciso falar com você” foram minhas palavras. Ele ficou um pouco assustado. Pensou que tivesse feito algo errado. Qual nada. Confessei para ele que se um dia algum grupo ou cantor de rap me convidasse para dividir uma faixa eu iria aceitar com prazer. E imediatamente Rappin o fez. Fiquei feliz e fui falar com João Marcello que reagiu do mesmo jeito entusiasmado. Foi selado o compromisso. Em 2001 Rappin Hood tem um programa na 105 FM todo sábado de 18h00 as 20h00, RAP DU BOM é o nome. Afinal ele fez rádio comunitária durante dois anos na Rádio Heliópolis. Antônio Luiz Junior cujo nome artístico é RAPPIN HOOD transformou-se em artista respeitado e reconhecido por todos os manos. Agora ele decidiu subir o morro pra dizer que malandragem é trabalhar e a pivetada estudar. Graças a Deus. LECI BRANDÃO

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Rappin Hood fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Rappin Hood para gente!

>