Planet Hemp Baixar Músicas

Planet Hemp

Hardcore

686 views
Compartilhe Agora:

foto de Planet Hemp

O Planet Hemp é uma banda brasileira que surgiu no Rio de Janeiro em 1993, quando Marcelo D2 e Skunk se encontraram resolveram juntar suas letras de rap com o barulho de Rafael, Formiga e Bacalhau. A banda surgiu num encontro casual entre D2 e Skunk, pelas ruas do Catete. D2 usava uma camisa do Dead Kennedys e Skunk, vendedor e artesão de camisetas de Rock, deu início a um diálogo e daí nasceu a amizade e vocação. Skunk falava de música todo o tempo nesse momento D2 resolveu que queria ser músico. A Banda não era pra ser de Rap e sim de Rock, mas eles não sabiam tocar nada e queriam cantar. O nome da banda foi tirado da revista americana High Times, especializada em cannabicultura, ou seja sobre o cultivo de maconha, e "Hemp" em alguns paises de lingua inglesa significa maconha. Mais tarde, se juntaram à Skunk e D2, Rafael, Formigão e Bacalhau. No palco os vocais falados do rap foram misturados com as guitarras psicodélicas e com letras que pediam a legalização da maconha com muita fumaça e zoeira. Desde o começo, o Planet Hemp se destacou por sua performance ao vivo. Registraram uma única fita-demo e seguiram o circuito alternativo em apresentações no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e Brasilia no festival Superdemo de Elza Cohen onde foram contratados pela Sony Music e também se apresentaram no festival juntatribo (Campinas). A morte de Skunk, em 1994, quase decretou o fim do grupo. Mas B Negão, camarada presente em todos os shows, assumiu o outro vocal. A banda tem um contrato com a Sony Music (superdemo /Chaos) e já gravaram "Usuário"(1995), "Os Cães ladram mas a Caravana não Pára" (1997) e "A Invasão do Sagaz Homem Fumaça"(2001). Lançado em março de 1995, o disco já chegou causando estardalhaço. "Legalize já" se transformou em hit, apesar do clip sofrer censuras. Mas o grupo não chamou atenção somente pelas letras que falam de maconha e legalização. As 17 faixas do disco são "enfumaçadas", mas o universo dos caras não se restringe a isso: violência, menores de rua e balas perdidas, estão lado a lado com a família, suingue, mulheres e diversão. A mistura de rap e rock é mais do que isso. A Banda chegou a ser presa, por alegação de incentivarem o uso de drogas (Solto já era ótimo, prensado ficou melhor ainda), e por isso colocaram em discussão a Liberdade De Expressão de nossa democracia, e por isso foram libertados. Os shows são uma pauleira só. Já tocaram com "Black Alien & Speed", Beastie Boys, Cypress Hill e lotaram o Metropolitam em um show conjunto com os Raimundos, com público de mais de 6 mil pessoas. Tiveram duas indicações no VMB (1996) e na estrada, deixaram um rastro de casas lotadas. A formação atual conta com Marcelo D2, BNegão, Pedrinho e Formigão.

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Planet Hemp fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Planet Hemp para gente!

>