Nick Cave & The Bad Seeds Baixar Músicas

Nick Cave & The Bad Seeds

Gótico

601 views
Compartilhe Agora:

foto de Nick Cave & The Bad Seeds

Com o fim do Birthday Party em 1983, seu vocalista e letrista, Nick Cave, criou o The Bad Seeds, um supergrupo pós-punk formado por Mick Harvey, ex-Birthday Party, na bateria, Barry Adamson, Magazine, no baixo, e Blixa Bargeld, Einstürzende Neubaten, na guitarra. Com o the Bad Seeds, Cave continuo explorando sua obsessão por temas religiosos, morte, amor, violência, sempre mesclando blues, música gospel, rock e punk em suas composições. Outra característica da música de Nick Cave é sua peculiar forma de cantar, recitando suas letras como se fossem poesias, influência direta de Leonard Cohen. Seu primeiro disco com o The Bad Seeds foi From Her to Eternity, lançado em 1984, que trazia uma cover impressionante versão para In The Ghetto, música de Elvis Presley. Este primeiro disco já dava dicas do que viria a seguir, principalmente em The Firstborn is Dead, cada vez mais usando o blues e a country music, em suas viagens ´góticas´. Com Kicking Against the Pricks, um álbum apenas de covers, Cave consegue seu primeiro número um nas paradas inglesas com a canção The Singer. O disco também reforça a reputação de Cave como um interprete original e vocalista digno de nota. No mesmo ano, 1986, sai o sucessor de Kicking Against the Pricks, o álbum Your Funeral... My Trial, disco mais conhecido de Nick Cave no Brasil - que chegou a morar por aqui no final dos anos 80, começo dos anos 90. Um ano depois, Cave participa de Wings of Desire, filme de Wim Wenders, mas só volta com sua banda em 1988, quando lança Tender Prey, que contou com a participação de Kid Congo Powers, guitarrista do Cramps. Em 1989 nova participação no cinema, agora para o filme australiano Ghosts... of the Civil Dead, no qual interpreta um prisioneiro e grava a trilha ao lado de Harvey e Bargeld. Em 1990 sai The Good Son, considerado seu disco mais relaxando e calmo, apesar das letras mais pesadas e obscuras, mantendo-se ligado ao seu estilo próprio. Neste álbum, Cave mostra uma nova influência ao cantar em português e inglês a canção Foi Na Cruz. Mais dois anos se passam até que Henry´s Dream é lançado. No ano seguinte, Cave lança seu primeiro álbum ao vivo, Live Seeds. Mantendo a tradição de lançar um disco de estúdio a cada, aproximadamente, dois anos, Cave lança em 1994 o álbum Let Love In, considerado por muitos críticos como o melhor disco da carreira do músico. No mesmo ano, Cave é convidado para se apresentar no Lollapalooza. Passam-se outros dois anos e chega às lojas Murder Ballads, uma coleção de canções que tratam de um mesmo tema: assassinato. Murder Balladas é o maior sucesso comercial que Nick Cave tem na carreira. Neste trabalho, Cave divide os vocais com Kylie Minogue, em Where the Wild Roses Grow, e P J Harvey, em Henry Lee. Paradoxalmente, Cave faz, no álbum seguinte, The Boatman´s Call, um trabalho muito mais introspectivo e pessoal, deixando um pouco de lados as perversões de Murder Ballad. Secret Life of the Love Song, lançado em 1999, pode ser considerado o disco mais experimental de Cave, com apenas duas canções, The Secret Life of the Love Song, com mais de 28 minutos, e The Flesh Made Word, com quase 17 minutos, o disco nada mais é que um instrumento para que Cave recite duas poesias de sua autoria. Dois anos depois, quatro se levarmos em consideração que o último disco não contou com a participação dos Bad Seeds, o cantor lança No More Shall We Part. O disco mostra Nick Cave provando que sabe falar de amor, sem usar ironias, sarcasmos ou resoluções violentas. Nocturama, disco de 2003, é considerado o mais fraco de toda a carreira de Cave, no álbum, o músico perde toda sua força e beleza. A explicação para isso, de acordo com muitos críticos, é que neste trabalho, Cave simplesmente gravou um disco por obrigação e não por pura vontade própria, por outro lado, Nocturama é o disco mais pop e acessível de Cave, lembrando, até, o trabalho de algumas bandas mais novas. Mas é no disco seguinte, o duplo Abbatoir Blues/The Lyre of Orpheus, que Cave resgata sua criatividade, coincidentemente ou tragicamente, este é o primeiro disco sem Blixa nas guitarras. O disco foi gravado em apenas 16 dias e contou com a produção de Nick Launay, que já havia trabalhado com Kate Bush, Midnight Oil, Girls Against Boys, Silverchair e INXS. Abbatoir Blues é um disco mais roqueiro, com mais guitarras, já The Lyre of Orpheus contrasta com Abbatoir Blues por ser um disco mais calmo, mais teatral e que não deve ser ouvido logo após Abbatoir Blues. Os discos são diferentes, apesar de terem sido lançados juntos, e não se complementam. Em 2005, Nick Cave trabalha em outra trilha sonora, agora para o filme The Proposion. Dois anos depois, em 2007, outro disco ao vivo é lançado, The Abattoir Blues Live e Cave resolve que é hora dos Bad Seeds tirarem férias. No mesmo ano o vocalista começa um novo projeto, a banda Grinderman. Por Valdir Antonelli, com informações da All Music Guide

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Nick Cave & The Bad Seeds fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Nick Cave & The Bad Seeds para gente!

TODOAS AS MÚSICAS

Envie mais letras de Nick Cave & The Bad Seeds

>