Korzus Baixar Músicas

788 views
Compartilhe Agora:

foto de Korzus

Em 1984, com apenas três meses de existência, o Korzus, futuramente um dos mais tradicionais e importantes grupos de metal em atividade no Brasil, entrava em estúdio para o seu primeiro registro em vinil, na coletânea “SP Metal II” (selo Baratos e Afins - 1985). Com duas faixas presentes nesta coletânea, uma ficou marcada na história da banda, a “Guerreiros do Metal”, que tornou-se um hino entre os headbangers e projetou o Korzus no cenário nacional. A banda de Marcello Pompeu (vocal), Silvio Golfetti e Eduardo Toperman (guitarras), Dick Siebert (baixo) e Maurício Brian (bateria) cresceu rapidamente e logo foram para a “estrada”. Em turnê por várias cidades do Brasil, o Korzus lançou o álbum “Korzus ao Vivo” (selo Devil Discos - 1986), composto a partir de várias gravações “piratas”. Em 1987 aconteceram as primeiras mudanças na formação da banda; Toperman e Brian saíram e entrou o baterista Zema Paes. No mesmo ano, o Korzus foi para estúdio e lançou seu primeiro LP, “Sonho Maníaco” (Devil Discos), trabalho muito elogiado pela crítica e bem recebido pelo público. Nesta época, a banda utilizou uma temática voltada para letras pesadas, a mesma usada no “Black Metal”. No segundo semestre, após uma série de shows pelo Brasil, o baterista Zema suicidou-se devido à influência do estilo musical do grupo. Foi uma grande perda para o Korzus e para o rock nacional. O ano de 1988 marcou a história do Korzus: Roberto Sileci foi convidado para defender as baquetas e Marcello Nicastro, a guitarra. Todas as letras passaram a ser compostas em inglês e neste mesmo período o guitarrista Silvio Golfetti foi convidado para tocar com o grupo Agent Steel, de Los Angeles (USA). O Korzus realizou seu primeiro show com um grupo internacional, Nasty Savage, no “Projeto SP”. Golfetti retornou cinco meses depois ao Brasil para gravar “Pay For Your Lies” (Devil Discos -1989). Este álbum ficou seis meses no “top ten” do programa “Slam Hour” da rádio belga “Equinox FM”, o que resultou em elogios para a banda, no Brasil e no exterior. Em turnê nacional, o Korzus tocou com diversas bandas conceituadas, como Destruction, Sepultura, Ratos de Porão, entre outros. “Mass Illusion” (Devil Discos - 1991), produzido por Roger Rocha Moreira do “Ultraje a Rigor”, foi o terceiro álbum de estúdio e considerado até então o melhor e mais maduro trabalho do grupo. Definitivamente um álbum de impacto que ficou vários meses entre os discos independentes mais vendidos do Brasil, de acordo com a Revista Bizz. A música de abertura do álbum, “Agony”, foi lançada em vídeo pela MTV Brasil. O lançamento deste disco em CD conta com dois Bonus Track. Em Dezembro de 1991, o guitarrista Silvio Golfetti substituiu Andreas Kisser do Sepultura, que havia fraturado o braço. Silvio o representou muito bem no “Christmas Metal Meeting Festival” tocando com Motorhead, Kreator, Morbid Angel e outros monstros do metal. Abril de 1992 marcou a partida para a primeira turnê internacional do Korzus, a "Mass Illusion European Tour 92", que lhes deu a oportunidade de realizar 20 shows no circuito europeu. Entre os países escolhidos estavam a França, Itália, Inglaterra (Marquee, The Club) e Alemanha. Devido à ótima repercussão da turnê européia, todos os shows realizados no Brasil foram um sucesso de público e não faltaram convites de bandas internacionais para o grupo. Aconteceram 2 shows com o grupo nova-iorquino Agnostic Front, a segunda parte da “Mass Illusion Tour 92” (desta vez com exclusividade para o público brasileiro), show com o Kreator no Rio de Janeiro e com o Morbid Angel em Jundiaí, entre outros. Em 1993 novamente o Korzus passou por mudanças. Saiu Sileci e entrou Ricardo Confessori (atual baterista do “Angra”). No final de 1993 sairam Confessori e Nicastro e entrou Fernando Schaefer na bateria. Os shows com o SEPULTURA em São Paulo e com o Kreator em S.P. e B.H. foram os últimos em quarteto, pois em seguida Marcelo Nejen assumiu a segunda guitarra. Em Fevereiro de 1995, o Korzus convocou Steve Evetts, Norte Americano que já trabalhara com bandas como M.O.D., Skid Row, Demolition Hammer, Rhythm Trip, Whiplash, Misfits, etc., para produzir “K.Z.S.” no estúdio Rack em São Paulo. “K.Z.S.” foi mixado e masterizado no estúdio “Trax East” em New Jersey (USA). O álbum contava com 12 faixas, sendo que, “Internally”, faixa de abertura que foi primeiro vídeo clip do K.Z.S., e a música “The Boss”, tiveram a participação do vocalista Billy Milano do S.O.D./M.O.D. Em Agosto de 1996 o Korzus tocou em Santos com King Diamond e Mercyful Fate. Quando retornou a São Paulo a banda foi convidada a participar do comercial dos biscoitos Bauducco. Inicialmente o comercial contaria apenas com a presença da banda, mas os produtores decidiram que a música “Internally” seria usada. O Korzus encerrou o ano de 1996 e iniciou 1997 com uma série de shows. Em Dezembro de 1996 começou a primeira tour pelos Estados Unidos. Shows pela Flórida e outros estados fizeram parte da agenda da banda. Entre os mais importantes estão o inesquecível 10 de Dezembro no Irving Plaza de Nova York com as bandas Biohazard, e a volta aos palcos do S.O.D. em New Jersey no “Xplode Estúdio”. Ainda em New Jersey o Korzus gravou uma versão da música “Speak English or Die” do S.O.D. para o “Tribute of S.O.D.” com várias bandas de peso e nome no cenário mundial, como o Sepultura, Fear Factory, Agnostic Front, Biohazard e Pantera, trabalho que foi gravado no estúdio do próprio Billy Milano do S.O.D. Infelizmente o mesmo pegou fogo e perderam-se as gravações de diversas bandas, incluindo a do Korzus. Na volta ao Brasil, por volta de Julho de 1997, o Korzus tocou com os californianos D.R.I e com os nova-iorquinos do Mad Ball sendo que no final do show todos se juntaram para uma “jam session” . As bandas tocaram juntas o hino do hardcore de Nova York, “Crucified”, do Agnostic Front. “Namesake” do álbum K.Z.S. foi a música escolhida para o segundo videoclipe que estreou na programação da MTV em Março de 1998. O Korzus tocou novamente com o Kreator no dia 15 de Junho em Sorocaba; o álbum K.Z.S. foi lançado dia 17 de Agosto de 1998 na Europa pelo selo alemão “Rawk Records”. Com a saída de Fernando Schaefer do Korzus, a banda colocou sangue novo na bateria, a grande revelação Rodrigo Oliveira. A guitarra também não foi esquecida, e Heros Trench entrou fazendo uma ótima parceria com Silvio Golfetti, ambos apresentando um timing de palhetadas impressionante. Saiu na Europa a coletânea “Brain Brazil vol. 1” pelo selo inglês “Brain Records” onde o Korzus abre o CD com a música “Internally” do álbum K.Z.S.. Gravaram ainda uma versão da música “Desperate Cry” do SEPULTURA para o lançamento do “Tributo ao Sepultura”. Reconhecido mundialmente, o Korzus participou do maior festival de heavy metal do planeta, a edição de 1998 do "Phillips Monsters of Rock", junto com os grupos Slayer, Megadeth, Dorsal Atlântica, Manowar, Glen Hughes, Saxon, DREAM THEATER e Savatage, onde puderam mostrar toda sua energia e experiência para mais de 25.000 pessoas em 30 minutos de puro metal. Devido à ótima atuação no Monsters e os planos de lançamento de um CD ao vivo que já vinham de longa data, o Korzus lançou em Abril de 2000 o CD “Live at Monsters of Rock“ com algumas músicas ao vivo gravadas pela MTV, as inéditas “Catimba” e “Last Memories” e dois covers: “Lutar, Matar” do Olho Seco, que também fez parte do álbum “Tributo ao Olho Seco” e “Desperate Cry” do Sepultura. Simultaneamente foi lançada uma versão remasterizada dos álbuns “Pay For Your Lies” e “Sonho Maníaco”, dois Lps em um único CD. O álbum seguinte, "Ties Of Blood" (2004), recolocou a banda no patamar mais alto da cena nacional, com o Korzus fazendo uma extensa turnê de promoção. Em 2007, Marcelo "Soldado" Nejen foi convidado a substituir temporariamente Silvio Golfetti, que estava em tratamento do braço esquerdo, devido a uma fratura ocorrida anos antes. Quem também o substituiu temporariamente foi André Curci (Threat, Musica Diablo). A banda atualmente se encontra no início dos trabalhos de promoção do novo CD, "Discipline Of Hate", que será lançado mundialmente pela gravadora alemã AFM Records.

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Korzus fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Korzus para gente!

>