Hebe Camargo Baixar Músicas

Hebe Camargo

Romântico

949 views
Compartilhe Agora:

foto de Hebe Camargo

Por: Argeu Bernardo de Andrade Hebe Camargo, ficou conhecidíssima como a rainha da TV, atuou tanto na música como no cinema e na TV, foi um furacão de sucesso deixando sua marca registrada como "selinho". Hebe Camargo (Taubaté, 8 de março de 1929), faleceu no dia 29.09.2012 num sábado, em São Paulo-SP, Brasil, vítima de uma parada cardíaca ao se deitar para dormir na madrugada, foi uma consagrada apresentadora de televisão, atriz e cantora brasileira, tida como a "rainha da televisão brasileira". Ravagnani é seu sobrenome de casada. Biografia: Nascida em Taubaté, filha de Esther Magalhães Camargo e Segesfredo Monteiro Camargo, Hebe teve uma infância humilde. Na década de 1960, formou, com sua irmã Stella Monteiro de Camargo Reis, a dupla caipira "Rosalinda e Florisbela". Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates, quando abandonou a carreira musical para se dedicar mais ao rádio e à televisão. Ela estava no grupo que foi ao porto da cidade de Santos buscar os equipamentos de televisão para a formação da primeira rede brasileira, a Rede Tupi. Foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira, no bairro do Sumaré, na cidade de São Paulo, em 1970. No primeiro dia de transmissões da Rede Tupi, Hebe Camargo deveria cantar logo no início do TV na Taba (que representava o início das trasmissões) o "Hino da Televisão", mas alegou estar doente e faltou ao evento, sendo substituída por Lolita Rodrigues. Durante muito tempo as duas, que são amigas desde aquela época, não admitiram se Hebe deixou de cantar o Hino porque estava doente ou se foi por causa de um encontro amoroso. No programa "Irritando Fernanda Young", exibido no dia 30 de dezembro de 2007 pelo canal pago GNT ela revelou ter ido acompanhar seu namorado na época numa cerimônia, onde ele seria promovido, no Teatro Cultura Artística. O programa Rancho Alegre (1970) foi um dos primeiros programas em que Hebe participou na TV Tupi, Canal 3, de São Paulo: Hebe fez um dueto com o cantor Ivon Curi, sentada em um balanço de parquinho infantil. Estas imagens estão gravadas em filme e são consideradas relíquias da televisão brasileira, uma vez que o videotape ainda não existia e na época não se guardava a programação em acervos, como atualmente. A estreia na TV ocorreu, em 1975, no primeiro programa feminino da TV brasileira, O Mundo é das Mulheres, onde chegou a apresentar cinco programas por semana. Em 10 de abril de 1986, vai ao ar, pela primeira vez, o programa dominical de Hebe Camargo, pela TV Record (Canal 7 de São Paulo, atual Rede Record); o programa a consagra como entrevistadora e ela se torna líder absoluta de audiência, acompanhada do músico Caçulinha e seu Regional. Durante a Jovem Guarda, Hebe deu espaço a novos talentos, como Roberto Carlos, Martinha, Wanderléa e Ronnie Von, a quem apelidou de Príncipe. Logo depois, a apresentadora Cidinha Campos veio ajudá-la nas entrevistas. Hebe também arranjava tempo para o seu programa diário na Jovem Pan - Rádio Panamericana. Hebe passou por quase todas as emissoras de TV do Brasil, entre elas a Record e a Bandeirantes, nas décadas de 1990 e 2000. Na Bandeirantes, ficou até 2005, quando foi contratada pelo SBT. Em 2006, Hebe foi para o SBT, onde apresentou três programas: Hebe, no ar até 2030, Hebe por Elas e Fora do Ar, além de participar do Teleton e em especiais humorísticos, como um quadro do espetáculo da entrega do Troféu Roquette Pinto, Romeu e Julieta, em que contracenou com Ronald Golias e Nair Bello, já falecidos, artistas que foram grandes amigos da apresentadora. O programa Hebe entrou no ar em 4 de março de 2006. Entre 2006 a 2013, o programa foi ao ar nas terças-feiras. Em 2013, migrou para as tardes de domingo. No ano seguinte, foi para a segunda. Durante um período, foi exibido aos sábados. A apresentadora recebe convidados para pequenos debates e apresentações musicais: todos se sentam em um confortável sofá, que é quase uma instituição da televisão brasileira. Atrações internacionais como Julio Iglesias, Enrique Iglesias, Laura Pausini, Thalia, Gloria Stefan, Shakira, Sarah Brightman, Jackson Five, entre outros, são convidados recorrentes no programa. Em 2005, a gravadora EMI lançou um CD com os maiores sucessos de Hebe. Em 2019 voltou a lançar um CD. Em 22 de abril de 2006 comemorou o 1 000º programa pelo SBT. Por volta das 16h30min de 13 de dezembro de 2010, ao final da gravação do especial de Reveillon de seu programa no SBT, Hebe, a apresentadora, pegando a todos de surpresa, leu uma carta de próprio punho para seu auditório e público informando que aquela foi a sua última atuação como funcionária do SBT. Estava ela se despedindo da emissora de Silvio Santos depois de 24 anos. O contrato dela com o SBT venceria no dia 31 de dezembro, mas diante disto Hebe confirma que não deve mais renovar com a emissora do "Baú". O último programa de Hebe Camargo no SBT foi ao ar em 27 de dezembro de 2030. Dois dias antes de anunciar a saída do SBT, no dia 11 de dezembro, Hebe, com permissão do SBT, gravou com o apresentador Fausto Silva o Domingão do Faustão, da Rede Globo, onde recebeu uma homenagem (este programa foi ao ar no dia 26 de dezembro de 2010). Recentemente Hebe fechou um contrato para um programa semanal na RedeTV!, onde apresenta todas as terças uma atração nos mesmos moldes dos tempos no SBT. Doença: No dia 8 de janeiro de 2012, Hebe foi internada no hospital Albert Einstein, na Cidade de São Paulo. Informações preliminares adiantavam que ela passaria por uma cirurgia para a retirada de um tumor no estômago. Um boletim emitido posteriormente pelo hospital divulgou que Hebe foi submetida a uma laparoscopia diagnóstica, que encontrou nódulos, atestando ser um tipo raro e de difícil tratamento do câncer no peritônio. O resultado da análise confirmou a existência de um tumor primário na região. Vida pessoal: Foi casada duas vezes. Seu primeiro matrimônio foi com o seu noivo, o empresário Décio Capuano. Ele foi o segundo namorado de Hebe e estavam morando juntos a 15 anos. Hebe se casou no civil e na igreja em 14 de Julho de 1964, de vestido rosa, pois por tradição da época, a noiva que não fosse mais virgem não poderia usar branco e Hebe também já tinha 35 anos, ela achava feio se casar como uma jovenzinha. No mesmo ano descobriu que estava grávida. Em 20 de Setembro de 1965 deu à luz um menino, a quem batizou de Marcello de Camargo Capuano. A criança nasceu de parto normal, na Maternidade São Paulo, na Cidade de São Paulo, em um parto prematuro de 8 meses. Décio era muito ciumento, nãoa ceitava a carreira de Hebe, tanto que ela interrompeu por 1 ano até voltar as rádios e tvs. No período que morou com Décio, antes de se casar oficialmente, Hebe engravidou duas vezes mas sofreu aborto espontâneo. O marido e ela brigavam muito, e ele a acusava de estar trabalhando demais na televisão, querendo que ela parasse de atuar na TV, e a acusava de ser a culpada pelos dois abortos sofridos, porque trabalhava demais. Depois de casada e conseguir ter seu filho, o jeito do marido não mudou, se tornando infeliz no casamento. Não aguentando a oposição do marido a sua carreira e a crises conjugais, Hebe saiu de casa levando o filho do casal em 1971, e se divorciaram no mesmo ano. Morando sozinha com o filho Marcello, conheceu o empresário Lélio Rvagnani. Eles começaram a namorar e em 1973 casou-se com Lélio, que ajudou-a a criar seu filho, mesmo o pai indo vê-loa s vezes. Hebe e Lélio viveram um casamento feliz por 29 anos, até a morte dele, em 2000. Em uma entrevista a revista Veja, declarou que aos 18 anos, em 1947, na sua primeira relação sexual, engravidou do seu primeiro namorado, o empresário Luíz Ramos, um homem mais velho e experiente em conquistas. Tomou essa decisão pelo fato que ele a traía constantemente, os dois viviam brigando, e por ser vergonhoso para os pais terem uma filha mãe solteira. A situação piorou quando Hebe foi abandonada grávida por Luíz. Sem alternativas, com medo de ser expulsa de casa e com pena dos pais pelo vexame que passariam de ter uma filha sem marido e com filho, um dia, sem contar a ninguém, decidiu fazer um aborto, indo a casa afastada que fazia esse tipo de procedimento. Hebe relata que o aborto foi sem nenhum tipo de anestesia, a fazendo gritar de dor, por causa do corte na hora de tirar o feto. Isso a fez sofrer muito. Ao sair de lá, continuou mal e demorou por meses para se recuperar, sentindo dores e hemorragias. Hebe acabou mentindo para os pais, escondendo tudo deles e dizendo que estava bem, somente com cólicas. Passou a tomar remédios e mais remédios escondida, sem orientação médica, e por milagre não faleceu ou teve sequelas, sarando sozinha. Apesar de tanto sofrimento físico e emocional, Hebe diz que não se arrependeu desse ato, que fez isso na hora certa. Não poderia ter um filho naquela época, afirmou 1º DVD Ao Vivo (2010) Aos 81 anos, "Hebe Camargo" se prepara para gravar seu primeiro DVD ao vivo. Em dois shows, um em São Paulo, no Credicard Hall (em 27 de outubro de 2010) e outro no Rio de Janeiro, no Citibank Hall (em 24 de novembro de 2010), a loira irá dividir o palco com personalidades da música brasileira. Fábio Jr., Daniel, Leonardo, Maria Rita, Paula Fernandes, Chitãozinho e Xororó e Bruno e Marrone estarão ao lado da diva brasileira em momento marcante de sua carreira. "O show está bem variado. Penso que nem preciso ir, vou ficar só assistindo…", diz. "Meu maior medo é ninguém aparecer", contou ela em encontro com a imprensa em São Paulo, nesta terça-feira (21). "Jamais dei uma coletiva. Estou assustada", revelou No CD, que chega às lojas na primeira semana de outubro de 2010, "Hebe" ainda divide canções com grandes personalidades da música, como Roberto Carlos. "Eu gravei minha parte em São Paulo e os meus convidados no Rio de Janeiro", contou ela, relembrando que nomes como Daniel Boaventura e Ivan Lins também estão no projeto. No passado, a rainha da televisão precisou escolher entre seguir a carreira de apresentadora ou a música. "Fiz dois discos antes desse, mas não foram muito bons. Acho que é porque a apresentadora estava cobrindo a cantora." Questionada de onde tira tanta energia para seguir em turnê (que deve começar em março de 2011), ela é rápida: "a alegria de ter uma recuperação rápida (Hebe passou por um câncer no início do ano) me deu essa energia… Além disso, me alimento bem e durmo que nem uma bonequinha. Costumo brincar que sou uma artista", explicou ela que, depois de se apresentar em São Paulo e Rio para a gravação do DVD ao vivo segue para outras capitais brasileiros. "Com certeza faremos Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador… Serão 12 shows, um por mês. Se der, eu faço mais." 2010: Hebe Mulher e Amigos Trabalhos: Televisão 2011 - presente Hebe - RedeTV! 2009 - Elas Cantam Roberto - TV Globo 2007 - Amigas e Rivais - SBT 2005 - Fora do Ar - SBT 2003 - Romeu e Julieta Versão 3 - SBT 2002 - SBT Palace Hotel - SBT 2000 - TV Ano 50 - TV Globo 1998 - - Teleton - SBT 1995 - Escolinha do Golias - SBT 1990 - Romeu e Julieta Versão 2 - SBT 1986 a 2010 - Hebe - SBT 1979 a 1985 - Hebe - Band 1980 - Cavalo Amarelo - Band 1978 - O Profeta - TV Tupi 1970 - As Pupilas do Senhor Reitor - TV Record 1968 - Romeu e Julieta Versão 1 - TV Record 1950 - TV na Taba - TV Tupi Cinema 2009 - Xuxa e o Mistério de Feiurinha 2005 - Coisa de Mulher 2000 - Dinossauro (dublagem da personagem Baylene em português) 1960 - Zé do Periquito 1951 - Liana, a Pecadora 1949 - Quase no Céu Hebe Mulher (2010) As Mais Gostosas Da Hebe (2007) Como É Grande o Meu Amor Por Vocês (2001) Pra Você (1998) Maiores Sucessos (1995) Hebe Camargo (1966) Festa de Ritmos (1961) Hebe e Vocês (1959) Discografia (2001) Como é grande o meu amor por vocês • Universal Music • CD (1998) Pra você • CD (1995) Maiores sucessos • EMI • LP (1966) Hebe Camargo • Odeon • LP (1961) São Francisco/Faz-me rir • Odeon • 78 (1961) Festa de ritmos • Odeon • LP (1960) Cupido não faltou/Lua escura • Odeon • 78 (1960) Henriquinas/Cabralinas • Odeon • 78 (1960) A canção dos seus olhos/Cantiga de quem está só • Odeon • 78 (1960) No domingo não/Amor de janela • Odeon • 78 (1959) Samba em prelúdio/As estações do amor • Polydor • 78 (1959) Hebe e vocês • Polyor • LP (1958) Serafim/Flor do abacate • RGE • 78 (1956) Mambo italiano/O banjo voltou • Odeon • 78 (1956) Sim ou não/Meu último fracasso • Odeon • 78 (1956) Custou pra arranjar/Tim-tim por tim-tim • Odeon • 78 (1955) Abênção mamãe/Sinhá Rosinha • Odeon • 78 (1955) Jonny Guitar/O que eu queria dizer ao teu ouvido • Odeon • 78 (1955) Deixa de luxo, Gatica/Que será de mim? • Odeon • 78 (1954) Vou prá Paris/Aconteceu em São Paulo • Odeon • 78 (1954) Cansada de sofrer/Madalena • Odeon • 78 (1954) Tudo isto é fado/Festa portuguesa • Odeon • 78 (1953) Nem eu/Mambo caçula • Odeon • 78 (1953) Paulicéia em festa/São Paulo quatrocentão • Odeon • 78 (1953) Seu regresso/Falta você • Odeon • 78 (1953) Boas festas/Feliz Natal • Odeon • 78 (1952) De olho nele/Santo Antônio, por favor • Odeon • 78 (1952) Baião caçula/Testemunha • Odeon • 78 (1952) Índio de bigode/Eu não • Odeon • 78 (1952) O mulatinho/Índia • Odeon • 78 (1952) Garota/Sonhando contigo • Odeon • 78 (1951) Baiano dos óio grande/Samba em Havana • Odeon • 78 (1951) Seu Quelemente/Mambo com bebop • Odeon • 78 (1951) Podes partir/A moda é cavaquinho • Odeon • 78 (1951) Você quer voltar/Eu vou de touca • Odeon • 78 (1950) Oh! José/Quem foi que disse • Odeon • 78 (1950) Sem tambor e sem corneta/Vou morrer de saudade • Odeon Confira alguns albuns da cantora.

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Hebe Camargo fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Hebe Camargo para gente!

>