Chabuca Granda Baixar Músicas

Chabuca Granda

Folk

165 views
Compartilhe Agora:

foto de Chabuca Granda

Maria Isabel Grande y Larco (Cotabambas, Perú, 1920 - Miami 1983) mas conhecida como Chabuca Granda, foi uma cantora e folclorista peruana. Criou e interpretou um grande número de valsas "crioulas" e ritmos afro-peruanos. Seu tema mais conhecido no mundo é A Flor da Canela. Isabel "Chabuca" Granda nasceu em 3 de setembro de 1920, em um assentamento mineiro de cobre, próximo de Abancay, localizado na região de Apurímac. Esta artista peruana começa a cantar aos 12 anos de idade, e forma parte do coro do elitista Colégio Sophianum de Lima devido a sua voz de soprano. Uma operação deu-lhe a voz grave que a tornou conhecida. Formou parte do conjunto "Luz e Sombra" junto com Soledad Mujica. Seu início como cantora dá-se imediatamente após seu divórcio, que foi visto com um escândalo para a sociedade limenha da época. O primeiro período de sua produção criativa é claramente evocativo; "Chabuca" - assim ficou conhecida - canta a Lima antiga, senhorial, do começo do século XX. É a cidade que ela conheceu através de seu pai Don Eduardo Granda San Bartolomé, cidade do bairro de Barranco, de grandes casarões afrancesados, com imensos portais e jardins de inverno. A esta etapa pertencem "Lima deveras", "la flor de la canela", "Fina estampa", "Gracia", "José Antonio", "Puente de los suspiros, "Zeñó Manué" e muitas outras. Ela rompe a estrutura rítmica convencional da valsa peruana, e de suas melodias, de tessitura muito ampla, alternando a nova linguagem que propôs com a das antigas valsas de salão. Sua produção também revela uma estreita relação entre letra e melodia, que foi variando com o tempo para uma tendência poética cada vez mais sintética. Posteriormente, Chabuca quebrou inclusive as estruturas da poesia convencional, e o ritmo das canções seguirá os passos da evasão das rimas, consonâncias e métricas dadas. A esta última etapa pertence um ciclo de canções dedicadas à chilena Violeta Parra e a Javier Heraud, poeta peruano assassinado em 1968. Em seus últimos anos, Chabuca Granda interpretou um repertório ligado ao renascimento da música afro-peruana que, apesar de ter estado presente no país, tinha sido valorizada por razões sociais. Dominou com maestria "negra" o leque de ritmos que enriqueceram a música popular peruana e sua poesia tomou a forma de aquarela, o traço sintético e sugerindo cores e sensações. Sua voz e sua vasta obra se extenderam além das fronteiras de seu país. Suas letras tem sido cantadas também por interpretes de todo o mundo, que têm visto em suas composições uma fina e sensível expressão da música do Perú. Faleceu de uma isquemia cardíaca em uma clínica de Miami, Estados Unidos dia 8 de março de 1983.

Se você encontrou alguma informação errada ou poderia melhorar essa página sobre Chabuca Granda fale agora mesmo com a gente!

Faltando alguma coisa aqui? Mande mais fotos de Chabuca Granda para gente!

>