Padre Paulo Ricardo refutando as heresias do vocalista da Banda Rosa de Saron (Vídeo)

padre-paulo-ricardo-refutando-as-heresias-do-vocalista-da-banda-rosa-de-saron-video

Herege ou ignorante? A declaração do Guilherme Sá, vocalista da banda ‘católica’ Rosa de Saron ainda está causando polêmica.

Se quiserem, seguem os links dos vídeos originais.

Padre Paulo – A Jornada Mundial da Juventude e as palavras de Francisco http://www.youtube.com/watch?v=GtqPGM63bzs

Rosa de Saron – Encontro com Fátima Bernardes – ‘A Palavra Chave é Respeito’ http://www.youtube.com/watch?v=Bdc0Y3i5QnQ

Download Católico

Veja Também:

13 comentários em “Padre Paulo Ricardo refutando as heresias do vocalista da Banda Rosa de Saron (Vídeo)”

  1. Vídeo editado de forma tendenciosa e desnecessariamente sarcástica do começo ao fim, visando muito mais a divisão e constrangimento do que algum esclarecimento (“Resposta Errada”… dãããã…, eco/repetição do “Abitolado”, e o “IHÁ” no fim do comentário do Padre Ricardo). O Ricardo de Sá não citou ou afirmou ou negou que SÓ a Igreja Católica salva ou que a todas as religiões não salvam ou salvam (nem no Novo Catecismo tem esta afirmação sofre apenas quem está na Igreja Católica ou quem se diz Católico se salvar). A apresentação da banda num programa de TV não pode carregar a responsabilidade de representatividade institucional da Igreja. O próprio Pe. Fábio de Melo chega a sinalizar concordância com o que é dito. A questão de julgar alguém como um POSSÍVEL Herege é algo muito sério (ainda mais uma banda que se apresenta em TV e Eventos Católicos). Mas só pra encerrar, continuo crítico às intenções do modo de como foi editado deste vídeo.

    1. Prezado Márcio, salve Maria!

      Você viu as descrições do vídeo (editado)? Assista os vídeos originais e você verá que de facto ele só falou heresia, pois o que ele falou vai de encontra o CIC (Catecismo da Igreja Católica). Fora da Igreja não há salvação! Pois somente nela está os Sacramentos que Nosso Senhor instituiu, o que esse vocalista falou "cheirou-me" a TL (Teologia da Libertação). De facto! Uma pessoa fora da Igreja pode salvar-se, mas somente aquelas que não conheceram a Igreja e, praticaram o bem buscando a Deus de todo coração. E mais! Se ela se salvar, não vai ser pelos méritos dela e, nem pelos méritos da religião dela, mas sim pelos méritos de Jesus na Igreja. Outra coisa: cantar em 'exposição católica' não quer dizer que uma pessoa não seja herética, pois até papas já falaram heresias. Vá numa livraria 'católica' e você verá que lá está cheio de livros dos hereges, como por exemplo os livros do Leonardo Boff.

      No mínimo, esse vocalista deveria ter aproveitado o momento oportuno e ter pregado a verdade – pois ele estava se apresentando em rede nacional -, mas ele para querer agradar a todos (como fez o Padre Fábio de Melo que também estava presente), se omitiu da verdade. Ainda mais a 'Banda Rosa de Saron' que vende CDs não só para católicos (carismáticos), mas como também para evangélicos.

      Meu irmão Márcio, se até um Papa pode errar (pastoralmente), ainda mais um leigo!

      Vamos rezar para que Iahweh, através do Seu Filho Jesus e, pela intercessão da Virgem Puríssima, nos guarde da apostasia. Obrigado,

  2. Olá Frank Matos!
    Em primeiro, parabenizo pelo blog uma grande oportunidade de esclarecer as muitas coisas, e de criar o diálogo que é importantíssimo.

    Eu queria saber se tu tens todo o programa da globo? Pois como disse o Padre Paulo no seu programa, não com estas palavras, devemos ir a fonte. Eu pesquisei na internet e não achei ele por completo.
    Estou querendo achar a parte que o o vocalista diz o que o Padre Paulo afirmou que ele disse. No trecho 36:34 do programa dele. Os vídeos que vi, o Guilherme (vocalista da tal banda)não diz o que o Padre afirmou que ele disse.
    Se tiver acesso ao vídeo por completo, agradeço.

    Eu concordo com o dito tanto por você, quanto pelo Padre Ricardo, mas como eu não achei as palavras dita como o Padre disse que o vocalista falou, queria tirar a prova.

  3. Cara, Aline, é muito curioso quando as pessoas não conseguem deixar a idolatria a banda de lado e começar a raciocinar com a razão e a doutrina católica. Eu acho muito curioso quando você diz que o Padre Paulo usa um discurso rídiculo, sem conhecer ou fazer de conta que não conhece o 'currículo' do padre e anos de formação religiosa. Eu te perguntaria: Quem é o Guilherme de Sá? Ele tem mais conhecimento sobre a Doutrina que é um sábio notório da apologética católica? Tem alguma coisa no seu comentário extremamente fora do eixos.

  4. Trechos do livro “Sobre o céu e a terra”, registro de diálogos entre o então cardeal Jorge Bergoglio (futuro papa Francisco) e um de seus grandes amigos, o rabino Abraham Skorka:

    “BERGOGLIO – Quando me encontro com pessoas ateias compartilho com elas as questões humanas, mas não toco de cara no problema de Deus, exceto no caso de falarem comigo sobre o assunto. Quando isso acontece, eu lhes conto por que acredito. O humano é tão rico para compartilhar, para trabalhar, que tranquilamente podemos complementar mutuamente nossas riquezas. Como sou crente, sei que essas riquezas são um dom de Deus. Também sei que o outro, o ateu, não sabe disso. Não encaro a relação para fazer proselitismo com um ateu, eu o respeito e me mostro como sou. Na medida em que haja conhecimento, aparecem o apreço, o afeto, a amizade. Não tenho nenhum tipo de reticência, não diria que sua vida está condenada porque tenho certeza de que não tenho direito de julgar a honestidade dessa pessoa. Muito menos quando me mostra virturdes humanas, essas que engrandecem as pessoas e me fazem bem.” (p. 23).

    “BERGOGLIO – Deus se faz sentir no coração de cada pessoa. Também respeita a cultura dos povos. Cada povo vai captando essa visão de Deus, a traduz de acordo com a cultura que tem, e vai elaborando-a, purificando-a, dando-lhe um sistema. Algumas culturas são mais primitivas em suas explicitações. Mas Deus se abre a todos os povos, chama todos, provoca a todos para que o busquem e o descubram por meio da criação.”
    “SKORKA – Como é posssível que haja gente que fala mal de outros que praticam outra religiosidade se esta é sincera ou procura aproximar os homens de Deus? Aqueles que se colocam como conhecedores da verdade absoluta, julgando com displicência as ações dos outros, costumam praticar – com freqüência – um credo ignominosamente pagão.”
    (p. 28/29).

    “BERGOGLIO – Hoje, os padres já não usam batina. Mas um sacerdote recém-ordenado usava, e alguns padres o criticavam. Então, ele perguntou a um sacerdote sábio: “É errado eu usar batina?”. O sábio lhe respondeu: “O problema não é que a use, mas que a arregace quanto a tiver que arregaçar para trabalhar pelos outros”. (p. 31).

    (FRANCISCO, Papa. Sobre o céu e a terra / Jorge Bergoglio, Abraham Skorka. São Paulo: Paralela, 2013).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *