casamento-de-gauchos-a-moda-shrek-e-criticado-por-igreja-catolica

Daniel Cassol, iG Rio Grande do Sul | 29/03/2011
Depois da sensação provocada por um casamento em que noivos e convidados usaram fantasias inspiradas no filme de animação “Shrek”, a Diocese de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, emitiu uma nota lamentando o ocorrido. Todos os convidados da cerimônia também estavam fantasiados.

Foto: AE Ampliar
Igreja em Garibaldi, na Serra Gaúcha, é tomada por convidados vestindo fantasias do filme Shrek
O casamento polêmico aconteceu na cidade de Garibaldi, no dia 12 de março. O casal Denise Flores e Marcelo Basso disseram o “sim” vestidos de Fiona e Shrek. Padrinhos e convidados também assistiram à cerimônia fantasiados.
Depois de o caso virar notícia, a Diocese de Caxias do Sul resolveu criticar a não observação dos “ritos e linguagem adequados” a uma cerimônia religiosa. A diocese também entrou em contato com o padre que celebrou o casamento, para “advertir, orientar e corrigir os responsáveis”.
“O estilo usado e as fantasias não corresponderam à nossa realidade nem à santidade e seriedade desta celebração. Por isso, nós também desaprovamos, lastimamos o que aconteceu e compreendemos o mal estar e preocupações causadas”, escrevem os bispos Paulo Moretto e Alessandro Ruffinoni, em nota divulgada nesta segunda. 

_________________________________________________________________

“Seus sacerdotes violam a minha lei, profanam o meu santuário, tratam indiferentemente o sagrado e o profano e não ensinam a distinguir o que é puro do que é impuro”. (Ez 22, 26)

___________________________________________________________________
 

Veja Também:

3 thoughts on “Casamento de gaúchos à moda Shrek é criticado por Igreja Católica”

  1. Não houve nenhuma violação aos princípios católicos ao se realizar um casamento com tema do filme Shrek, pode-se criticar sim as músicas escolhidas, porém, não há nenhuma norma quanto às roupas dos presentes. Quantos milhares de casamentos são realizados o tempo todo, nos quais as noivas e convidadas estão usando roupas que as deixam semi-nuas e ninguém diz nada???? Isso sim é profanação! Mas usar roupas que cobrem o corpo, mesmo sendo incomuns, isso não é pecado, não fere a liturgia, nem a Doutrina, nem a Bíblia, nem a Igreja, só incomoda os moralistas hipócritas.

  2. Meu irmão…não há espeço para roupas incomuns. Se o matrimônio é um sacramento, ele exige reverência. Pureza e consciência! Não pode ser tratado como festa, mas como uma cerimônia. O casamento no cartório exige respeito e devida roupa; como não na igreja? Lá não é simples assinar de documentos, mas um selar de duas vidas agora em uma por Deus. Respeito! Não a profanação! Se abrimos mão disso pois não achamos errado, acabamos por abrir as brechas que satanás procura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *